Concentração e atenção quando for tratar a coluna vertebral e a medula espinhal

Texto traduzido e adaptado do livro: La filosofia de la osteopatia, 1899

Gostaria de apresentar-lhes os fatos, não uma opinião, mas os fatos puros e bem concretos, testemunhados e aceitos nas salas e audiências da verdade. Tudo o que você pode ver, sentir e apreciar é um fato. É o reconhecimento da capacidade de fazer qualquer coisa que constitui a verdade que o filósofo tanto procura. Agora temos um assunto do princípio nervoso onipresente na vida animal. Vou lhe contar uma verdade muito séria e apoiada pelos fatos da observação.

Tratar a coluna com uma frequência de uma ou duas vezes na semana pode irritar a medula espinhal e causar uma alteração da fonte de assimilação e excreção vital por interrupção das moléculas produzidas antes que elas tenham chegado a sua maturidade completa, sob a dependência imediata da linfa. Dentro do canal vertebral, você tem um longo cilindro comum cheio de uma substância e um poder desconhecido, sabidamente localizado e protegido, que envia ramas (uns invisíveis ao olho nu, outros são ramas de grande calibre e numerosos), conectado ao cérebro por um cordão contínuo de comprimento e forma adaptada. Depois de enviar suas ramas com seus objetivos particulares, a medula emite um flash de luz, pela chamada cauda equina, que transporta fluidos para as extremidades com o objetivo de executar o trabalho vital para qual eles foram designados, ainda que misteriosos e incompreensíveis ao espírito finito.

Por causa das modificações dos canais nutritivos, seus pacientes levaram muito tempo para rejeitar sua matéria morta, que é causada pelos tratamentos excessivos ou muito numerosos na medula espinhal. Muitos deles permaneceram doentes porque vocês os mantêm doentes por causa da irritação da medula. Pare um momento para pensar nos efeitos que a irritação da medula pode produzir sobre o útero. Darás-te conta que lhe disse a verdade apoiada em numerosos relatos de caso.

“O trabalho da natureza torna-se visível quando sua obra está diante da avaliação osteopática. Livre-se dos seus óculos escuros e receba os raios do sol que sempre iluminam o seio da razão”.

O trabalho do osteopata

O mais importante não é a alteração nas cincos propriedades do nervo (sensação, nutrição, movimento, contração voluntária e involuntária); cada conjunto de nervo deve estar livre para atuar e cumprir o seu papel. O mais importante é todo o trabalho que deve ser realizado para alcançar a harmonia perpétua quando for tratar qualquer enfermidade de dor de cabeça, de pescoço, de peito, do abdômen, da pelve, da coluna ou das membranas. Essa é a parte mais importante, porque neste ponto, a máquina da vida que está enferma será levada a um especialista e esperamos que você dirija sabiamente sobre a ocorrência.

Aqui sua responsabilidade é dobrada. Sua primeira posição é de um mecânico, capaz de elaborar planos e de escrever minuciosamente suas especificações, permitindo que o engenheiro conheça os mínimos detalhes que compõem uma máquina bem construída. Ao mesmo tempo, você como empreiteiro e como operador, deverás conhecer suas partes e relações, sendo você, o responsável pela oficina de reparos. A máquina é a pessoa viva, o engenheiro é a natureza e você é o mestre mecânico.

Seu trabalho como mestre mecânico é saber se a máquina observada estás em uma condição tão perfeita que não existe nenhuma perturbação funcional sobre nenhum nervo, nenhuma veia ou artéria que aprisione e governa a pele, a fáscia, o músculo. Deverás saber que a sensação deve ser normal e que somos alertados quando há sofrimento local ou geral causado pelo acúmulo não natural de fluidos circulantes para manter a vida e renovar o sistema de depósito que poderia causar as chamadas enfermidades.

A partir daí esperamos que você inspecione cuidadosamente todas as partes da máquina levada a sua oficina, que perceba qualquer variação anormal para adequar e ajustar ao máximo possível do considerado normal.

Por fim, quero enfatizar que a palavra tratar significa apenas uma coisa: saber que você está na verdade e cumprir seu trabalho de acordo.


 [R1]Confirmar se alteração está correta com o autor.